Translate

Quem sou eu

Total de visualizações de página

Seguidores

domingo, 6 de novembro de 2011

totalidade divisível!

Uma parte de mim quer atravessar o portão, romper as correntes que aprisionam o ser, que não consegue ser sem ti, sem tua presença altiva parada junto ao portão de ferro envelhecido pelo tempo, que mistura-se à imagem forte, viril e imponente do amor à minha espera. Todos os dias paro em frente ao portão e espero por ti, Oh amor, e pelas melodias sedutoras que teus olhos só conseguem cantar aos meus, perplexos, apaixonados e fixos em tua figura máscula e amante.

Outra parte de mim está presa às correntes diante do portão, aprisionando a existência de um ser que já não é, hipnotizada pelas melodias dos teus olhos, mas paralizada diante do mistério, do desconhecido por detrás do portão, deixando à vista a figura de mulher mais envelhecida que o ferro do portão que não consegue atravessar. O tempo, senhor dos silêncios da cura, simplesmente não para e a linha tênue entre o amor e a solidão fica cada vez mais perceptível aos sentidos.
Saudade!

krika 06/11/2011

6 comentários:

  1. oi Krika

    td bem?

    lindas as fotos e o texto

    boa semana p vc

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Dualidade, passamos sempre por isso.
    BJo
    http://domitilasonhadora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Krika, aos poucos estou lendo os post anteriores,
    são lindos!!! tocam fundo a alma.
    Obrigada querida por partilhar essa beleza que vem do seu coração.
    Deus a abençoe.
    Muita paz e uma ótima semana. Leonice.

    ResponderExcluir
  4. obrigada pelas palavras carinhosas meus caros amigos.
    bjs
    paz e bem

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sugestão, dicas, blog se alimenta de comentários..rsrs
Se não encontrar a opção de postagem escolha Anônimo e deixe seu nome no comentário!!!
Mas lembre-se, recados ofensivos não serão admitidos!!