quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Pretéritos da Nostalgia

Senti uma saudade tão imensa de mim mesma, que rasguei minhas entranhas e vomitei insanidades poéticas, alinhadas no peito em chamas.
Desfiei o linear entorpecido do meu eu que deixei lá atrás, perdido, sozinho, iludido com um futuro desistente ante as batalhas .
Fiquei face a face com uma imagem distorcida, assimétrica, meu lado esquerdo imperfeito, desfeito e mal-feito, reflexos de escolhas que um dia não fiz.
Desfaleci palavras insensatas pra descrever os meus versos desconexos de um eu que eu não quis.
Proferi meus silêncios em gritos e em vozes caladas por forças da hipocrisia.
Percorri meus desejos devassos no pudor dessas vozes comuns.
Aceitei minhas trilhas incertas, não briguei nem lutei, sobrevivi.
viajei nos delírios nostálgicos e ainda procuro por mim.
Saudade passa, a vida passa, a que resistiremos?

 krika revisitado em 2017

Um comentário:

Deixe seu comentário, sugestão, dicas, blog se alimenta de comentários..rsrs
Se não encontrar a opção de postagem escolha Anônimo e deixe seu nome no comentário!!!
Mas lembre-se, recados ofensivos não serão admitidos!!