sexta-feira, 7 de outubro de 2011


Cumplicidade
O universo inspira aos feitos para o amor, iluminando uma imensidão azulada, criando cenários indescritíveis. Uma verdadeira conspiração.
Sem hora ou lugar, os amantes, depojados de si mesmos se encontram no outro. Quanto do amor deixamos no outro e quanto do outro ainda vive em nós?... O toque suave das mãos já é uma celebração, sinalizando a magia da completude dos seres.
Necessitamos amar e amamos! Pisamos a relva macia, molhada pela manhã que acontece, experimentamos a vida e nos deixamos amar. Sendo assim, ainda mais amamos. Ainda que ao final do dia, a penumbra da noite nos assuste.
 O amor também é noturno.
 A noite incendeia o amor.
Os amantes, que tomados pela força atrativa dos corpos, se amam, se completam e se calam. O infinito observa e compactua com tamanha força dos sentidos aguçados. Neste instante a vida adormece, entrelaçada por pernas e braços, fundida aos diversos cenários e alheia aos barulhos do mundo..
Krika Gomes
*Publicado em maio e revisitado  em 07/10/2011

3 comentários:

  1. Caraguatatuba/SP - foto by krika

    ResponderExcluir
  2. "Los que nos pasan, no vamos solos, no nos deja solos. dejan un
    poco acerca de sí mismo, tome unos pocos de nosotros "(Antoine de Saint-Exupery).

    Un beso de Nita.
    ¡Buenos días!

    ResponderExcluir
  3. Amiga lindo esta escrita..o que importa dento de um sentimento é saber que no silencio ele vive e retrata suas recordações vivendo os seus instantes.

    Um grande beijo amiga e obrigada por está em meu cantinho.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sugestão, dicas, blog se alimenta de comentários..rsrs
Se não encontrar a opção de postagem escolha Anônimo e deixe seu nome no comentário!!!
Mas lembre-se, recados ofensivos não serão admitidos!!